quarta-feira, 13 de junho de 2007

Darfur

E por que não hei-de ajudar?


“As sanções, só por si, vão provocar alguns problemas, mas não serão suficientes para forçar o Governo do Sudão a parar com o genocídio”. As palavras são do presidente do Council on Foreign Relations, Richard Haaass.
Esta organização não-governamental, sediada nos EUA, lança um alerta para a catástrofe humanitária que está a acontecer no Darfur. O Presidente George W. Bush anunciou, no mês passado, que iria impôr mais sanções ao Governo sudanês, afectando principalmente as companhias petrolíferas do país.

No entanto, estas sanções não estão a dar resultado. O Governo do Sudão, chefiado por Omar al-Beshir, continua insensível e não está disposto a pôr um fim ao genocídio que já matou mais de 400 mil pessoas e que já provocou a deslocação de milhares de pessoas que se encontram em abrigos sem o mínimo de segurança e sem condições humanas.
É urgente lutar pela dignidade destas pessoas que são seres humanos como nós. Não fiquemos indiferentes! Juntemo-nos à campanha do Darfur.

Estamos empenhados em levar a cabo várias acções de sensibilização, entre outras actividades. Se estiver interessado em participar ou se tiver alguma ideia para ajudar este povo, deixe-nos uma mensagem. Toda a ajuda é preciosa. Dê a mão a quem mais precisa. Não custa nada!

Se conseguimos com Timor, por que não conseguiremos com o Darfur? No início também não havia muitas pessoas a acreditar na campanha pelo povo timorense. Hoje temos o presidente Ramos Horta a agradecer a Portugal por ter contribuído massivamente para que Timor se tornasse numa democracia.




1 comentário:

cvj disse...

Olá
Bonito o vosso blog.
Obrigado por vos associardes à nossa campanha pelo Darfur. Convido-vos, além da divulgação, a fazer alguma actividade concreta.
Podemos facilitar material.
Coragem
Leonel